ARTIGOS

25/06/2017

Zelador o Regente Operacional de Seu Condomínio.

Escrito por Márcio Bento Lúcio

O título leva a nos imaginar que talvez eu tenha me enganado e, pois, queira falar de orquestra ou de um musical, mas asseguro a vocês que não existe equivoco algum. Hoje vamos falar de um profissional que necessariamente precisa ser um regente para executar com excelência as atividades operacionais dentro de um condominio (O ZELADOR).
O  zelador era conhecido a pouco tempo atrás como o tiozinho ou a tiazinha que era responsável exclusivamente para limpar o chão, o jardim, cuidar do ambiente, da manutenção, ganhava a morada no condomínio, carregava compras, ou seja, fazia parte da família do condomínio.
Nos dias de hoje essa atividade vem ganhando uma notoriedade maior – o termo ZELADOR possui uma classificação gramatical sendo substantivo masculino. Além disso, dita palavra refere-se a um indivíduo que cuida dos edifícios e mantém sua limpeza e organização.
Com a evolução tecnológica, evolução nas relações humanas e principalmente na evolução dos padrões de construções e concepções de um condominio, tem exigido que cada vez mais ocorra uma evolução na atuação deste profissional.
O zelador tem que ter condições não apenas de realizar serviços de asseio e conservação, mas precisa de fato ser um auxiliar do Síndico, nas questões operacionais e nas questões administrativas.
Esse profissional precisa ser referência e liderar os demais colaboradores, sendo deste a referência de responsabilidade e zelo pelo patrimônio e de seus condôminos. Para tanto este deve se capacitar constantemente, afim de desenvolver capacidades de organização administrativa e operacionais, auxiliando o síndico na administração do condominio, sendo o elo entre condominio e condôminos e condominio e colaboradores e prestadores de serviços.
Com o advento das portarias remotas ou virtuais, o zelador passou a ter uma maior importância ainda, visto que ele é o responsável pela logística das atividades diretas do condominio que optar por essa tecnologia, que vem substituindo os porteiros orgânicos ou terceirizados.
Por esta razão este profissional está em Ascenção pois passa a ser fundamental para a manutenção das atividades e organização dentro de um condominio independente o seu tamanho, seja residencial ou empresarial.
Obrigações do zelador - Deve ser exemplo de postura e comprometimento com o trabalho para os outros empregados e manter uma postura política com os colegas.
É o zelador quem controla os horários de entrada e saída dos outros funcionários, assim como os cartões de ponto. Explicar como o controle deve ser feito ajuda no bom relacionamento com os demais empregados
Deve tratar com respeito e cordialidade os moradores do condomínio.
Ao perceber faltas ou infrações ao regulamento interno ou à convenção, alertar o condômino que o ato cometido está errado e/ou manter o síndico informado.
Alertar aos moradores quando as regras de segurança não estiverem sendo seguidas.
O zelador também é responsável por distribuir as tarefas diárias de faxina e limpeza do condomínio e por fiscalizar o andamento do trabalho de todos os funcionários.
Deve providenciar os materiais necessários para que os outros empregados possam executar suas funções – como material de limpeza, por exemplo.
Evitar que os funcionários formem grupos e fiquem conversando nas áreas comuns do condomínio em horário de trabalho.
Em conjunto com o síndico, o zelador ajuda a montar escala de folgas e férias dos outros profissionais do condomínio.
O zelador deve sempre repassar ao síndico os problemas ocorridos na sua ausência.
Moradores não podem demandar do tempo do zelador e nem ordenar que o profissional faça determinado serviço naquele momento, sem a autorização prévia do síndico.
Se o zelador for terceirizado, como ocorre em alguns condomínios, as ordens devem ser passadas à empresa terceirizada a fim de evitar vínculo trabalhista com o funcionário.
O zelador deve ter uma agenda de tarefas a serem feitas diariamente, fornecida pelo síndico. Checar o relógio de água, ver se os elevadores estão funcionando normalmente, se a limpeza está a contento, são algumas dessas tarefas.
Verificar as condições das lâmpadas das áreas comuns e de elementos como casa de força, bomba de recalque, casa de máquinas, grupo gerador, central de telefonia, e motores de portão, da piscina e das áreas de jardim também.
Para melhor servir ao condomínio, o ideal é que o profissional se dedique a evitar que os problemas aconteçam, sempre se apoiando na manutenção preventiva dos itens e não apenas apontando para o que deve ser reparado a todo momento.
Deve tratar com respeito e cordialidade os moradores do condomínio
Ao perceber faltas ou infrações ao regulamento interno ou à convenção, alertar o condômino que o ato cometido está errado e/ou manter o síndico informado.
Alertar aos moradores quando as regras de segurança não estiverem sendo seguidas
Lembrar que não se deve reter os elevadores nos andares e que se deve sempre devolver o carrinho de compras no local adequado.
Recomendar o uso correto das lixeiras recicláveis e comuns, sugerindo sempre que o lixo deve estar bem acomodado, em sacos proporcionais ao seu volume. 
Recentemente o SECOVI-PR na regional de Maringá Pr, através da Uniab, apresentou um curso específico para este profissional com intuito de qualificar este profissional, para um atendimento de excelência aos condomínios.
www.grcat.com.br.
 

OUTROS ARTIGOS

  • 04/11/2016

    Segurança em Condomínios.

    Como se sabe nos últimos anos houve um crescimento gigantesco da expansão imobiliária, se formando milhares de condomínios. Estes empreendimentos chamou a atenção de boa parte da sociedade que buscam conforto, comodidade e acima de tudo segurança.

    Continuar lendo...
  • 09/08/2016

    A Segurança no Mundo da Insegurança

    Nos dias de hoje, é claro e nítido a todos que a insegurança toma conta do nosso país. Por onde olhamos, encontramos ameaças contra nossas vidas e patrimônios.

    Continuar lendo...
  • 01/08/2016

    Capacitação é o Caminho

    Capacitação como ferramenta de desenvolvimento homano.

    Continuar lendo...