ARTIGOS

04/11/2016

Segurança em Condomínios.

Escrito por Márcio Bento Lúcio

CONDOMÍNIOS, AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS ERRADAS.
 
 
Como se sabe nos últimos anos houve um crescimento gigantesco da expansão imobiliária, se formando milhares de condomínios.
Estes empreendimentos chamou a atenção de boa parte da sociedade que buscam conforto, comodidade e acima de tudo segurança.
Em contrapartida nas últimas décadas vivemos um cenário de aumento da violência fenômeno que podemos atribuir ao descaso do estado com a segurança pública e com a fragilidade da legislação que é ultrapassada fazendo- se assim imperar a sensação de impunidade.
O problema é que o crescimento da violência, faz com que a sociedade e principalmente que mora em condominio entre em uma desesperada busca por segurança ou quiçá ter a sensação de segurança.
Isso ocorre principalmente quando ocorre um problema que venha a colocar em xeque a segurança dos condomínios. Aí se procura tomar decisões no calor dos acontecimentos e aí com o velho defeito que é a busca do bom e barato, do meio termo, do mais ou menos.
Outros buscam se apoiar na tecnologia, tais como sistemas de alarmes e câmeras, como se por si só esses itens resolvessem o problema da segurança de um condominio.
Muitos sempre que há uma invasão consegue se aprovar altos valores para investimentos em segurança, porém gastam mal seu investimento, isso simplesmente por buscar empresas, internet e prestadores de serviços que tratam a segurança como um comércio e claro pois na sua grande maioria essas empresas são as que simplesmente vende equipamentos, sem sequer saber as reais possibilidades de uso de um desses equipamentos para segurança.
A segurança condominial não se pode ser pensada para durar até amanhã ou até daqui uma semana. Ela precisa ser pensada e planejada.
O primeiro passo é pensar na segurança preventiva, chamar um profissional especializado para que se faça um diagnóstico de risco, para verificar o que realmente se é eficaz para segurança do condominio. Aqui mesmo em nossa região temos inúmeros condomínios que gastam e continuam gastando fortunas em equipamentos eletrônicos, porém não investe no porteiro os quais muitos deixam o problema entrar pela porta da frente.
Abordagens realizadas em Maringá, demostram que 75% dos condomínios as invasões ocorrem pela porta da frente ou garagens.
Segurança deve ser pensada envolvendo um todo, colaboradores, condôminos, administradores e com auxílio de tecnologias.
Para evitar erros e prejuízos e ainda que o investimento feito não de resultados, é importante que se procure empresas que realmente tenha profissionais que trabalhem com segurança e que não apenas vendam equipamentos de segurança.
Procure profissionais que possam apresentar um bom mapeamento de risco e possa elaborar um projeto daquilo que realmente será necessário para trazer segurança ao patrimônio, condôminos e colaboradores, trabalhando sempre em conjunto pela segurança de todos.

OUTROS ARTIGOS

  • 25/06/2017

    Zelador o Regente Operacional de Seu Condomínio.

    O título leva a nos imaginar que talvez eu tenha me enganado e, pois, queira falar de orquestra ou de um musical, mas asseguro a vocês que não existe equivoco algum. Hoje vamos falar de um profissional que necessariamente precisa ser um regente para ex

    Continuar lendo...
  • 09/08/2016

    A Segurança no Mundo da Insegurança

    Nos dias de hoje, é claro e nítido a todos que a insegurança toma conta do nosso país. Por onde olhamos, encontramos ameaças contra nossas vidas e patrimônios.

    Continuar lendo...
  • 01/08/2016

    Capacitação é o Caminho

    Capacitação como ferramenta de desenvolvimento homano.

    Continuar lendo...